Em Bauru/SP, 200 presos fogem durante rebelião em presídio - Página Xique-Xique

Plantão


Publicidade

Publicidade

24 janeiro, 2017

Em Bauru/SP, 200 presos fogem durante rebelião em presídio

Um desentendimento entre presos e funcionários da penitenciária começou por volta das 8h30min. Colchões chegaram a ser queimados e o Corpo de Bombeiros enviou sete viaturas ao local. Ninguém ficou ferido.



Uma rebelião nesta terça-feira no Centro de Progressão Penitenciária (CPP3) Professor Noé Azevedo (antigo Instituto Penal Agrícola) na cidade de Bauru, interior de São Paulo, resultou na fuga de 200 presos, informou o Centro de Operações da Polícia Militar (Copom).

Parte dos presos foi recapturada, mas não há informações sobre o número exato dos que continuam foragidos.

O motim já foi controlado e os policiais fazem buscas na cidade. Um vídeo mostra os fugitivos sendo recapturados.



A penitenciária tem capacidade para 1.124 internos, mas estava com 1.427 presos. O Instituto Penal funciona em regime semiaberto e está localizado na Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros, altura do quilômetro 349, na zona rural.

No regime semiaberto, a pena deve ser cumprida em colônia agrícola ou industrial (ou estabelecimento similar). A pena está atrelada ao trabalho e pode haver redução do tempo de prisão de acordo com o número de dias trabalhados.

O presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Estado de São Paulo, Daniel Grandoulfo, disse que não há briga de facções no local porque somente integrantes do PCC estão abrigados lá. A principal reclamação dos detentos para a rebelião seria a disciplina rígida.

Boechat: Brasil tem uma república independente há 11 dias em Alcaçuz.

(Página Xique-Xique com informações do Blog do Léo Barbosa)





Nenhum comentário:

Postar um comentário


Publicidade