728x90 AdSpace

27 junho, 2017

Após denúncia, Temer se reúne com ministros e líderes

Após a apresentação da denúncia do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, o presidente Michel Temer se reuniu com ministros e líderes aliados, em seu gabinete, no Planalto, para começar a discutir as estratégias para reação.

Neste momento, Temer está com os ministros da Casa Civil, Eliseu Padilha, e da Secretaria-Geral, Moreira Franco. Além dos dois ministros, Temer também se reuniu com os ministros da Secretaria de Governo, Antonio Imbassahy, da Fazenda, Henrique Meirelles, da Justiça, Torquato Jardim, e líderes no Congresso, deputado André Moura e senador Romero Jucá.

Temer está discutindo os próximos passos para reagir politicamente à denúncia, mas também está preocupado com a reação jurídica, que está sob o comando do seu advogado, Antônio Claudio Mariz, assim como o impacto desta denúncia na economia, que começava a dar sinais de recuperação.

Quando a notícia da apresentação da denúncia chegou ao Planalto, Temer estava com a ministra-chefe da Advocacia Geral da União, Grace Mendonça. A primeira avaliação é de que o fatiamento é "muito ruim" para o presidente porque prorrogará o processo e o seu consequente sangramento. Mas, o governo não tem ideia ainda de como este gesto de Janot chegará à opinião pública e qual o tamanho do estrago que poderá provocar.

A capacidade de mobilização da oposição contra o seu governo poderá ditar os rumos dos próximos passos. O temor é que, caso haja mobilização popular contra Temer, a sua base termine de se esfacelar e, com o voto aberto, os deputados se sintam pressionados e acatem a denúncia de Janot, condenando o presidente.

Fatiamento. O problema é que esta poderá ser apenas a primeira de uma série de três ou quatro denúncias contra Temer. Na verdade, a temperatura mais real só poderá ser tomada nos próximos dias, com o desenrolar dos fatos.

O presidente quer que a resposta à denúncia seja dada, pelo seu advogado, com viés jurídico. Mas, a exemplo do que aconteceu em outras ocasiões, uma resposta mais consolidada só deverá ser apresentada nesta terça-feira, embora Mariz já tenha reagido dizendo que "o valor jurídico do relatório é nenhum".

Temer quer também que os parlamentares de sua base aliada saiam em sua defesa. A avaliação é de que muitos congressistas sabem que a sua punição poderá ser a abertura para uma condenação em massa de deputados e senadores. Um dos auxiliares de Temer lembrou que fragilizar o presidente é fortalecer Janot e isso significará deixar na chuva também os parlamentares.

Temer tem pressa em barrar a denúncia a ideia é que até mesmo a sua defesa seja feita em menos sessões. Isso poderá levar até mesmo à necessidade de suspender o recesso parlamentar.

Até às 23 horas desta segunda-feira, o presidente permanecia no Planalto reunido com auxiliares.


Fonte: Estadão

  • Comentar com G-mail
  • Comentar com Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Item Reviewed: Após denúncia, Temer se reúne com ministros e líderes Rating: 5 Reviewed By: Rawan Machado