728x90 AdSpace

08 março, 2017

Disputa pelo comando do PT na Bahia se acirra



A disputa pela presidência do PT no estado aos poucos ficas acirrada e ganha novos contornos. Encabeçada pela ex-prefeita de Uruçuca, Fernanda Silva, a chapa que vai tentar conquistar o posto ganhou novos aliados com as entradas do deputado federal Luiz Caetano e da deputada estadual Luiza Maia.

As adesões foram confirmadas pela própria Fernanda. O novo grupo, chamado de ‘OPTEI’, conta com nomes como federal Valmir Assunção (PT-BA), do deputado federal João Daniel (PT-SE), do atual presidente do PT nacional, Rui Falcão, e do líder do partido na Câmara dos Deputados, Carlos Zarattini, e tem se fortalecido no processo em diferentes estados, capitaneados pela Esquerda Popular e Socialista (EPS) e pela corrente de origem paulista Novo Rumo.Ainda no páreo está o deputado federal Waldenor Pereira, candidato oficial do grupo “Muda PT”.

O “Muda PT” se apresenta como “um campo político nacional de forças que desejam mudar a maneira” como o partido tem sido conduzido. A representação baiana do grupo conta com membros das tendências Reencantar, Democracia Socialista (DS), Esquerda Democrática Popular (EDP), 2 de Julho, Avante e Movimento PT (MPT).Outra corrente que vai disputar a presidência da legenda é o ‘Mudar Pra Valer’.

O grupo é encabeçado pelos deputados Marcelino Galo e Jorge Solla, pelos ex-deputados Amauri Teixeira e Yulo Oiticica e pela ex-vice-prefeita de Salvador, Bete Wagner, e chegou a tentar a lançar o nome do ex-governador Jaques Wagner na disputa e de Solla como opção em caso de negativa do secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado.

Para o deputado Marcelino Galo, o partido precisa ser mais democrático e popular. “O PT precisa mudar para apresentar ao país um programa democrático, popular, que integre as demandas históricas por integração regional, soberania nacional, democracia e bem-estar social com as demandas dos segmentos historicamente oprimidos por sua condição social, origem regional, sexo, identidade de gênero, orientação sexual, etnia ou geração”, refletiu Galo.O atual presidente do PT baiano, Everaldo Anunciação, também deve tentar a reeleição. A eleição será em junho.





Fonte: Tribuna
  • Comentar com G-mail
  • Comentar com Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Item Reviewed: Disputa pelo comando do PT na Bahia se acirra Rating: 5 Reviewed By: Rawan Machado