728x90 AdSpace

11 abril, 2017

Doria afirma que teria 'muita dificuldade em dizer não' se Alckmin pedisse para ele concorrer à Presidência

Durante entrevista ao programa Roda Viva, tucano foi questionado se disputaria a vaga ao Palácio do Planalto caso Alckmin pedisse a ele. 'A um amigo de 37 anos, você tem sempre muita dificuldade em dizer não.'



O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), indicou que poderia concorrer à Presidência da República caso seu padrinho político, o governador Geraldo Alckmin, desistisse do pleito. Em entrevista ao programa Roda Viva, da TV Cultura, o tucano foi questionado se disputaria a vaga ao Palácio do Planalto caso Alckmin pedisse a ele. “A um amigo de 37 anos, você tem sempre muita dificuldade em dizer não”, respondeu.

A afirmação foi dada em entrevista gravada no domingo (9) e transmitida na noite desta segunda (10).

PERGUNTA:" Se o seu padrinho político, o governador Geraldo Alckmin, precisasse do senhor numa missão para substitui-lo na candidatura à Presidência, o senhor diria sim?"

RESPOSTA: "Tudo a seu tempo. Não é bom antecipar nem o tempo e muito menos a questão eleitoral. O Brasil tem muitas urgências, fatores que exigem equilíbrio, determinação e gestão. O governador Geraldo Alckmin governa o estado. Eu governo a cidade de São Paulo e Michel Temer governa o país. Cada um tem sua missão e sua responsabilidade. Eu não creio que o governador viesse a fazer um pedido dessa natureza. Ele é um democrata, acima de tudo, um democrata e, além disso, é uma pessoa a quem eu respeito muito. Tanto no plano político quanto no pessoal."

PERGUNTA: "Mas o senhor diria não a ele? Se ele pedisse? A gente nunca sabe o que vem pela frente, a gente tem o imponderável da Lava Jato que todo mundo diz e sabe. E se precisasse, o senhor diria não para ele?"

RESPOSTA: "Eu tenho que ser sincero a você. Eu gosto muito do governador Geraldo Alckmin. Ele, além de tudo, é um amigo. São quase 40 anos, somos amigos a 37 anos. A um amigo de 37 anos, você tem sempre muita dificuldade em dizer não."


Doria ressaltou, porém, que não é candidato à Presidência da República. Ao G1, na quinta-feira (6), o prefeito já havia afirmado que não é candidato à presidência nem a governador.

Nesta segunda, após evento no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, Alckmin afirmou que Doria seria um"ótimo candidato ao governo do estado". No fim de semana, o prefeito afirmou que, se Alckmin pedisse, ele seria candidato a governador em 2018.



Pesquisa

maioria dos moradores da cidade, no entanto é contra o prefeito João Doria (PSDB) ser candidato nas eleições de 2018, segundo o Datafolha.

O levantamento do Datafolha foi realizado na quinta (6) e na sexta-feira (7). O Datafolha ouviu 1.067 pessoas com 16 anos ou mais na cidade de São Paulo. A margem de erro da pesquisa é de três pontos percentuais, para mais ou para menos.


Para 55% dos moradores da capital paulista, ele deve cumprir seu mandato, 14% acham que Doria deveria disputar a presidência e 13%, o governo do estado.

A maior parte dos entrevistados (40%) acredita que o tucano permanecerá na prefeitura até final do mandato. Outros 30% acham que ele será o candidato à vaga de governador e 21% à presidência.

A pesquisa mostrou ainda que, caso Doria seja candidato à presidência, 26% votariam nele, 29% talvez e 42% não votariam.

Caso ele dispute o governo do estado, 35% não votariam nele, 32% o escolheriam com certeza e 31%, talvez.










  • Comentar com G-mail
  • Comentar com Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Item Reviewed: Doria afirma que teria 'muita dificuldade em dizer não' se Alckmin pedisse para ele concorrer à Presidência Rating: 5 Reviewed By: Rawan Machado